Filmes para assistir no inverno

No friozinho do inverno, não tem nada melhor do que ficar debaixo das cobertas curtindo aquela preguiça acompanhada de um bom e belo filme. Mas a tarefa não é fácil. E para evitar contratempos, preparamos uma lista com dez sugestões de filmes ideais para você aproveitar esse momento com tudo que tem direito. É só trocar a pipoca por um chocolate quente que tudo fica perfeito. Veja nossas dicas!

Tão forte e tão perto (2011, EUA)

Para entrar no clima melancólico típico do inverno, o longa “Tão Forte e Tão Perto” é uma boa escolha. O filme, que concorreu ao Oscar 2012, conta o drama do pequeno Oskar Schell (Thomas Horn), uma criança de 11 anos, perspicaz, talentosa, geniosa e cheia de manias. Ele perde o pai (Tom Hanks), que também é seu melhor amigo, no atentado às Torres Gêmeas, em 11 de setembro de 2001. Inconformado, resolve seguir as pistas do que pode ser o último enigma que seu pai deixara. A história é tocante, contada de forma delicada e singela. Impossível não se emocionar.

Meia noite em Paris (2011, EUA)

Em dia de inverno, a gente fica nostálgico. Pensa na vida, pensa nos sonhos, pensa no passado, almeja o futuro. E Woody Allen vem contemplar tudo isso com uma obra deliciosa passada em uma das cidades mais charmosas do mundo. “Meia noite em Paris” conta a estória de Gil (Owen Wilson), um escritor norte-americano insatisfeito com sua carreira e que viaja à Cidade da Luz com sua noiva. Lá, sonhos antigos vêm à tona e Gil vive experiências inimagináveis e transformadoras.

Uma prova de amor (2009, EUA)

“Uma prova de amor” conta um intenso drama familiar. Para salvar a filha que tem leucemia, um casal resolve ter um bebê de proveta para que, quando cresça, seja um doador compatível. Só não imaginava que, anos depois, a criança não fosse estar disposta a se submeter a mais um dos tantos procedimentos médicos que foram tão presentes em sua infância, apesar do forte laço que mantém com a irmã. A história levanta uma série de questões e emociona ao lidar com as fragilidades humanas. Emocionante. Só tem que ter cuidado para não alagar as cobertas com tanta lágrima!

Cantando na chuva (1952, EUA)

Se você é daqueles que não desanima por nada, o musical “Cantando na chuva”, além de levantar o astral, vai ser um bom aquecimento para a saída de mais tarde. O filme é um clássico de 1952 que conta a história de dois astros famosos do cinema mudo de Hollywood. Para continuar no auge, o casal tem que superar uma boas e poucas e se adaptar ao novo modo de se fazer cinema, agora com áudio.

Pequena Miss Sunshine (2006, EUA)

Para “esquentar” o dia chuvoso e reunir toda a família, “Pequena Miss Sunshine” é a opção certa. Dá pra se divertir, se emocionar e se identificar com a família extravagante da pequena e desajeitada Olive (Abigail Breslin). A trupe vai viver algumas aventuras estrada a fora até chegar à cidade do concurso de beleza em que a caçula foi convidada a participar.

Julie & Julia (2009, EUA)

“Julie & Julia” é uma mistura de romance, drama e comédia de dar água na boca. E vai despertar aquele seu lado gourmet. Conta a história de duas mulheres que viveram em períodos distintos. A primeira (Julia) passou a se dedicar a culinária para ocupar o tempo e acabou se tornando famosa por apresentar um programa de TV e escrever um livro sobre o assunto. A segunda (Julie), inspirada pela obra de Julia, resolveu fazer um blog relatando a experiência de cozinhar suas receitas.

O Palhaço (2011, Brasil)

O brasileiro “O Palhaço” é um filme tocante que mescla alegria e melancolia, realidade e fantasia, o picadeiro e o palco da vida. Em uma narrativa interessante e com uma belíssima fotografia, fala sobre a vida de um artista, sua infelicidade, o caminho de sua busca e a descoberta de si. Se o inverno já é um impulso à reflexão, este longa nos direciona a ela.

Namorados para sempre (2011, EUA)

Nada como um romance para esquentar o dia. E apesar de “Namorados para sempre” ser considerado por muitos como um anti-romance, há cenas pra lá de quentes! O filme conta a história de amor de um jovem casal e como o tempo afeta seu relacionamento. Rememorando a paixão inicial, eles vão tentar enfrentar uma crise no casamento.

Paranóia (2007, EUA)

Para encerrar a lista, não pode faltar o bom e velho suspense, daqueles que nos fazem encolher embaixo da coberta. E “Paranóia” é cheio desses momentos, além de mostrar que o confinamento em casa também pode ser um pouco agitado. O protagonista está em prisão domiciliar e, depois de ficar entediado de jogos e televisão, resolve espionar a vizinhança. É quando ele começa a notar atitudes suspeitas do morador da casa ao lado.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s