Sons que Curam

Oi meninas!!!

Hoje eu resolvi falar sobre uma coisa muito interessante e que ajuda muito as pessoas, a musicoterapia.

:

A musicoterapia estuda a relação do indivíduo com os fenômenos sonoro e musical para promover qualidade de vida.

Segundo a musicoterapeuta clínica, especialista em neurorreabilitação, Nydia do Rego Monteiro, de Teresina (Piauí), “esse tipo de terapia objetiva desenvolver potenciais e/ou restabelecer funções do individuo para que se possa alcançar uma melhor integração intra e interpessoal pela prevenção, reabilitação ou tratamento”.

Ou seja, a musicoterapia pode ser aplicada em diferentes áreas, como didática, medicina, cura, psicoterapia, recreação, etc. Segundo a Federação Mundial de Musicoterapia, a música e seus elementos facilitam e promovem a comunicação, relação, aprendizagem, mobilização, expressão, organização e outros objetivos relevantes, no sentido d alcançar necessidades físicas, emocionais, mentais, sociais e cognitivas.

Acordes

Os musicoterapeutas (para exercer a função é necessário, no minimo, uma graduação específica) afirmam que o som, o ritmo, a melodia e a harmonia são capazes de promover mudanças no indivíduo, influenciando capacidades sensoriais, motoras, mentais e afetivas, por meio de tratamentos e reabilitação por elementos sonoro-musicais. Esse tipo de terapia possui duas vertentes: a musicoterapia receptiva e a interativa. No primeiro caso, o musico terapeuta proporciona experiências de audição musical e busca mobilizar o paciente/cliente dentro dos objetivos já pré-estabelecidos. Já a segunda opção, como o próprio nome indica, favorece a troca de experiência entre o indivíduo e os instrumentos musicais, atividades corporais, canto e tudo que envolve ações não verbais.

Para a musicoterapeuta Priscila Mulin, do espaço Voice, em São Paulo, a musicoterapia se utiliza da música e dos recursos não verbais em forma de experiência sonora para desenvolver potenciais e para promover a organização, expressão, comunicação, relação, aprendizagem, mobilização e outros recursos terapêuticos relevantes, no sentido de alcançar as necessidades físicas, emocionais, mentais, sociais, cognitivas e estéticas do indivíduo.

Nydia destaca que vale ressaltar que, para se submeter ao tratamento, não é necessário saber tocar nenhum instrumento. “O musicoterapeuta irá adequar o tratamento e os objetivos de acordo com o paciente. A escolha da música também vária muito – pode surtir efeitos benéficos em uma pessoa, e ser totalmente neutra em outra, por exemplo”, lembra.

Exemplos Práticos

A música inserida em qualquer atividade regular de sala de aula, pode ajudar muito no desenvolvimento dos alunos. “Na educação infantil, tem como prioridade o desenvolvimento da audição, da linguagem oral e da socialização. Através dela, aprende-se a sentir, a expressar e a pensar nas manifestações presentes no cotidiano, estimulando na criança qualidades  preciosas, como concentração, coordenação motora, audição, o respeito a si próprio e ao outro, destreza no raciocínio e disciplina pessoal”, defende Denise Ferrauche Smolka, coordenadora de Educação Infantil e de Música do Colégio do Carmo, em Santos, SP.

Já envolvendo a área da saúde, jovens que fizeram musicoterapia enquanto recebiam tratamento para câncer mostraram-se mais aptos a tolerar os efeitos colaterais, de acordo com um estudo publicado na revista científica “Cancer”. Pesquisadores da Indiana University School of Nursing, em Indianapolis, nos Estados Unidos, acompanharam um grupo de paciente com idades entre 11 e 24 anos enquanto participavam de um projeto que envolvia escrever letras, gravar música e selecionar imagens para fazer um videoclipe. A equipe concluiu que os pacientes também melhoram seus relacionamentos com família e amigos.

Já foram relatados estudos mostrando que a musicoterapia aplicada nas maternidades ajuda as futuras mamães a relaxarem e ficarem mais calmas. O mesmo efeito ocorre com pacientes de outras alas hospitalares.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s